terça-feira, 2 de outubro de 2007

Precoces

É incrível, me sinto velho dizendo isso, mas essas crianças agem de um jeito absurdo. Gurias com dez ou onze anos de idade se vestindo como putas, agindo como se fossem "gente grande". É assustador ver meninas com mini-saias e tops bagaceiros, que por forças da mãe-natureza não escondem nada. E isso é o de mínimo.

É algo digno de uma crônica se impressionar ao ver gente nessa idade brincando de cinco marias, algo que estávamos supostos a ver como mais uma cena cotidiana. O pega-pega e o trepa-trepa talvez tenham sido mal-interpretados por essa geração, que daqui uns anos vai tomar as rédeas da nação e seguir essa putaria toda que é o Brasil.

Em alusão ao meu primeiro post, este talvez seja o câncer da sociedade infantil atual. Uma verdade inconveniente, tão preocupante quanto a do filme daquele cara na plataforma, é o emputecimento global. Este fenômeno é causado pela mídia, que transmite programas como rebelde, visando o público infantil. Estamos cometendo um erro ao nos acostumar com isso.

Mobilizemo-nos contra o emputecimento global! Promovamos passeatas, criemos projetos e ONGs, ou fiquemos parados caricaturizando nós mesmos, deixando que empresários milionários enriqueçam destruindo o que nos restava de esperança no nosso país. Caso alguma vítima do fenômeno, ou pertencente dessa geração esteja lendo: viva sua infância, corra, pule, role, jogue bola e faça o que gostar. Não deixe que a opinião alheia acabe com a tua vida, é muito mais infantil sempre querer ser mais velho do que viver a infância.

3 comentários:

K.Rafael disse...

Os tempos mudam, sinto-me velho ao dizer dizer isso também, aliás, dizer não pensar, pq quando eu digo meus amigos dizem qe eu estou muito careta. (Tenho só 16 viu?!) O tempo vai passando, vai chegando coisas novas o a juventude mesmo encara essas coisas como normais, uma vez numa festa uma galera estava se drogando perto de mim, depois falei a um amigo meu que a galera tava se drogando e ele disse, "Que é que tem?" dai eu falei depois da festa que tinha me decepcionado com eles ( os que se drogavam ) e o mesmo amigo disse, "Porra Rafael deixa de falar nisso" m ou seja, encarou com o se aquilo fosse normal. To vendo que qualquer dia uns vão beijar os outros e ele vai encarar como uma normalidade e virar um viado!

Prefiro ser careta...

Polly disse...

nossa..concordo plenamente com tudo q vc escreveu...no meu tempo (a velha falando ;x) quase q não ficava enfrente a uma Tv...viva brincando... boneca, pula corda, esconde-esconde, enfim... hj em dia as crianças "perdem" tempo assistindo programas/novelas infantis q soh falam de namoro...de sexo..mas realmente eu acho q a culpa é dos pais (sou mãe) eu acho q se a gente se preocupar mais no que nossos filhos estao vendo seria o primeiro passo pra mudança.

Skooth disse...

eh, por um lado isso eh bom, por outro...